Higiene Íntima: limpeza da zona íntima

Muitas mulheres não consideram a higiene íntima como distinta da sua rotina de higiene comum. No entanto, higiene íntima adequada requer diferentes hábitos e é importante uma vez que a zona íntima é delicada e propensa a infeções.

A vagina tem um pH ácido, mais ácido do que a pele do resto do corpo, o que ajuda a manter as bactérias boas (como os lactobacilos) saudáveis e a manter controladas as bactérias nocivas. Respeitar hábitos adequados de higiene íntima pode evitar perturbações no equilíbrio do pH e, portanto, ajudar a prevenir infeções vaginais, tais como a Vaginose Bacteriana (VB).

Lavagem

A zona íntima é única. Se utiliza os mesmos sabonetes ou produtos que usa normalmente no resto do corpo, se se lava internamente (utilizando duches vaginais) ou se se lava em excesso, pode perturbar o equilíbrio do pH da sua vagina e zona íntima, causando ou agravando problemas como o mau odor, secura ou infeções recorrentes.

A vagina limpa-se naturalmente a si mesma com um lubrificante interno, por isso, o melhor é lavar-se simplesmente, com água quente e produtos sem perfume e suaves, todos os dias. Alguns produtos, como o Gino-Canesfresh Daily, foram concebidos especificamente para a zona íntima. Estes produtos ajudam a manter o equilíbrio natural do pH enquanto limpam suavemente mas de forma eficaz.

Se precisa de se lavar rapidamente e de se refrescar durante o período menstrual ou após o exercício, experimente usar toalhetes especialmente concebidos para esse efeito.

Lave-se e seque-se sempre, especialmente após o exercício físico. Depois de nadar ou de fazer exercício físico, mude também a roupa interior, para se manter fresca e lavada.

Corrimento

É perfeitamente normal produzir um corrimento claro ou branco. As glândulas do cólo do útero produzem um lubrificante natural que mantém a vagina húmida. Este lubrificante natural escorre ao longo da vagina, ajudando a manter um ambiente limpo e saudável. Por outras palavras, o corrimento é a maneira natural de a vagina se lavar a si própria e é um sinal de que tem uma vagina saudável.

No entanto, o corrimento não deve ser mal-cheiroso ou causar comichão ou dor. Além disso, se muda de cor pode ser um sinal de uma infeção e, nesse caso, pode necessitar de consultar o seu médico. Cada pessoa é diferente, por isso cada mulher pode produzir mais ou menos corrimento do que outras. Também pode produzir diferentes quantidades de corrimento em função do momento em que se encontra no seu ciclo menstrual. Por exemplo, antes do período, pode ter mais corrimento do que o normal, podendo este ter uma consistência mais espessa.

Sexo e higiene

Certifique-se que esvazia a bexiga depois de ter relações sexuais. Tomar esta precaução ajuda a remover as bactérias que se tenham espalhado para dentro da uretra (tubo que liga a bexiga à parte imediatamente acima da abertura vaginal), e assim prevenir cistites. E lembre-se – quando vai à casa de banho, limpe-se da frente para trás, a fim de evitar a propagação de bactérias.

Gama Gino-Canesfresh

Gama Gino-Canesfresh

A pele da zona íntima requer cuidados especiais, em particular quando se trata de higiene. A zona íntima tem um pH diferente do da pele do resto do corpo. A lavagem com sabonetes ou géis normais pode levar a um desequilíbrio de pH, aumentando a probabilidade de infeções vaginais. Se tem uma infeção vaginal ou se sente desconforto, lavar com sabonetes normais pode piorar os sintomas. Desenvolvemos uma gama de produtos especialmente concebidos para cuidar da sua zona íntima, a gama Gino-Canesfresh, para que se sinta limpa e confortável. Todos estes produtos foram testados dermatologicamente e ginecologicamente e são hipoalergénicos.

Top